Kopenhagen - Chocolates Finos
Home   |   História

História

Do alto dos seus 85 anos, a Kopenhagen permanece referência quando se fala em chocolates finos no Brasil e por isso comemora junto com seus milhares de clientes os bons momentos que ajudaram a construir através das décadas.

1928

  • História Kopenhagen

    Nossa doce história começou em 1928 quando o casal de imigrantes Anna e David Kopenhagen, recém-chegados da Letônia, iniciou na cozinha de sua casa a produção do marzipan, um doce europeu clássico, feito da mistura da amêndoa e açúcar.

  • Anna e David Kopenhagen:
    a pianista e o estudante de medicina viraram o casal do marzipan e do chocolate.

    História Kopenhagen

1929

  • História Kopenhagen

    David saía a pé para economizar na condução, com uma maleta de couro repleta do doce. Os destinos eram a rua São Bento e a rua Direita, no centro de São Paulo, que concentravam os bancos europeus.

  • A venda do doce permitiu que a primeira loja Kopenhagen fosse aberta, no número 41 da rua Miguel Couto, no centro de São Paulo.

    História Kopenhagen

1930

  • História Kopenhagen

    O casal visionário decorava as vitrines de acordo com as festividades da época e, na Páscoa de 1930, começaram a produzir ovos de chocolate.

1943

  • É instalada a primeira fábrica da Kopenhagen na Joaquim Floriano. Inicialmente com a ideia de fazer, na frente, algumas lojas para obter uma futura renda e, no fundo, uma “fabriqueta.”

    História Kopenhagen
  • História Kopenhagen

    A Kopenhagen se transformou na referência industrial do Itaim e, também, na primeira empregadora de boa parte dos moradores.

  • A bala estava entre os produtos prediletos dos consumidores dos anos 1940.

    A de leite foi criada em 1944, com um nome que já apostava no sucesso que faria: Bala Super Leite.

    História Kopenhagen
  • História Kopenhagen

    A Kopenhagen havia chegado à capital federal, Rio de Janeiro, com uma loja na rua do Ouvidor, no centro da cidade – a primeira fora de São Paulo.

  • Nessa época, além do Marzipan, já havia produtos como Língua de Gato, Chumbinho e Lajotinha.

    História Kopenhagen

1950

  • História Kopenhagen

    A Kopenhagen passa a adotar o logo conhecido até hoje: a assinatura de David.

  • Nasce o presente mais procurado da Kopenhagen para ocasiões românticas, Cherry Brandy.

    História Kopenhagen
  • História Kopenhagen

    E o campeão absoluto de vendas até hoje: Nhá Benta.

1960

  • A Kopenhagen passou a ter uma linha de caixas com tampa de acetato estampado com figuras no estilo art nouveau.

    E o consumidor ganhou a chance de comer os bombons com os olhos antes de saboreá-los de fato.

    História Kopenhagen

1970

  • História Kopenhagen

    Linha diet da Kopenhagen, lançamento de 1975.

    Pôs fim à privação daqueles que, por causa das restrições alimentares, não podiam se dar ao luxo de comer um chocolate.

  • Criou-se maior disponibilidade de itens diferenciados, como o Lápis recheado com balas e as caixas Zoológico, Tênis e Dia dos Pais.

    História Kopenhagen

1980

  • História Kopenhagen

    Em 1983 a Kopenhagen passou a produzir seus cookies, e algumas lojas eram equipadas com as máquinas australianas que faziam o biscoito.

  • Muitas das novas lojas foram abertas dentro do sistema de franquias em 1985.

    História Kopenhagen
  • História Kopenhagen

    As caixas decoradas marcaram a década de 1980, com laços diferentes para cada tipo.

1990

  • No ano de 1996 a família Moraes, hoje Grupo CRM, adquiriu a marca e continuou fazendo história.

    História Kopenhagen
  • História Kopenhagen

    Sylvia Kopenhagen Goldfinger e Jaque Goldfinger: Tradição do sobrenome preservada.

  • A antiga fábrica ocupava quase todo o quarteirão das ruas Joaquim Floriano e Bandeira Paulista.

    O parque industrial mudava-se para Tamboré, na Grande São Paulo.

    História Kopenhagen

2000

  • História Kopenhagen

    A partir de 2001 foram criadas variações da Nhá Benta. Começando com a de morango. Depois veio a com pimenta, em 2004. A de maracujá chegou em 2005.

    Em 2007, foi a vez da de chocolate: chocolate no marshmallow, chocolate ao leite na cobertura, chocolate granulado em cima. Prazer em dose tripla.

  • Durante o desfile da estilista Gloria Coelho no São Paulo Fashion Week de 2003, a passarela foi tomada por vestidos feitos com um “tecido” inusitado: produtos Kopenhagen.

    História Kopenhagen
  • História Kopenhagen

    Em 2006, foi lançado uma nova receita de chocolate amargo, com 70% de cacau na massa.

  • Começa a funcionar o Gourmet Station, como projeto-piloto em outubro de 2007, em Campinas.

    História Kopenhagen
  • História Kopenhagen

    Em 2008, a Kopenhagen completava 80 anos e seu principal lançamento foi o Ovo 80 Anos, apresentado como uma jóia em uma redoma e que reunia, em um só produto, diversos tipos de chocolate: ao leite, crocante, amargo, branco, gianduia e cacau 70%.

  • Localizada em Extrema (MG), em 2010, a nova fábrica foi construída de acordo com as necessidades de cada uma das empresas do Grupo CRM.

    História Kopenhagen

2013

  • História Kopenhagen

    Em 2013, com 85 anos de existência, é inauguarada a primeira flagship da Kopenhagen, num dos endereços mais badalados de São Paulo: Rua Oscar Freire.